Welligton Dias participa da Assinatura do Plano de Auxílio Múltiplo- PAM
setembro 25, 2019
SATISFAÇÃO E GRATIDÃO: VEREADOR RONILTON CÂNDIDO CELEBRA COMPRA DE CASTRA MÓVEL QUE ELE SOLICITOU
outubro 8, 2019
Exibir tudo

II Audiência Publica sobre Trânsito foi realizada na Câmara Municipal

Foi realizada na noite desta segunda-feira, 30, a II Audiência Pública Sobre Trânsito, no auditório da Câmara Municipal. O presidente Welligton Dias comandou o debate que contou com a presença de diversas autoridades de Morrinhos.

O presidente Welligton Dias agradeceu o público presente, e afirmou a importância da presença da população e ressaltou que toda a população e diversas autoridades foram convidadas a estarem presentes. “Divulgamos de forma efetiva, quero dizer que a sugestão de cada um de vocês, vai virar documento, e vamos encaminhar para o prefeito e cobrar as ações necessárias”, finalizou.

O vereador Sabará Medeiros elogiou o trabalho da Polícia Militar, relatou que tem feito diversos requerimentos em relação ao trânsito da cidade, onde trata de fechamento de avenidas, implantação de quebra-molas, e alertou que em algumas situações o pior pode acontecer, “é necessário fazer algumas mudanças no trânsito de Morrinhos. O vereador Laviery ressaltou a importância de discutir e conquistar melhorias para a cidade de Morrinhos.

Já vereador Paulinho Helenês usou o momento para criticar a ausência do Secretário de Trânsito de Morrinhos, representante da Superintendência Municipal de Transito, além de ressaltar a necessidade do Poder Público realizar as ações necessárias, e, afirmou que a cidade tem crescido muito e que é necessário preparar a Cidade para a demanda e parabenizou a iniciativa, e criticou a população que não estava presente. “Pertinente a inciativa, eu fico decepcionado, foi feito convite para toda a comunidade e vemos a casa com poucos representantes, nos sabemos que trânsito é vida, temos que trabalhar para minimizar essas perdas trágicas que tem ocorrido em nossa cidade,” finalizou.

O vereador Helinton Nenê reafirmou que os presentes na audiência estão comprometidos em melhorar o trânsito da cidade, “é um assunto relevante, famílias vêm sendo destruídas por falta de consciência e até de sinalização, tem que realizar o trabalho de conscientização dos condutores e com certeza vai diminuir esses índices”. O vereador Alex Timbete também elogiou a audiência, “parabéns a todos que estão nesse projeto, e que surja opiniões para que melhore o trânsito dessa cidade”, ressaltou.

Representando a 10°CPM no lugar do Major Levi Santana, o Tenente Camargo esclareceu que a participação da Polícia Militar na audiência tem o intuito de entender os interesses da população e dos vereadores, e quais ações entendem ser necessárias para que a Polícia Militar desenvolva. E informou também que a Polícia Militar está com uma viatura todos os dias trabalhando em horário comercial com o intuito de cuidar do trânsito de Morrinhos.

Representando a Polícia Rodoviária Federal o Tenente Diniz ressaltou que todos tem a missão de trazer melhorias para o transito, e explicou que o Comando Rodoviário que tem sede em Caldas Novas também gere mais 7 postos policiais, “temos feito um trabalho intenso, com intuito de evitar acidentes de trânsito, para tanto concentramos nosso trabalho na fiscalização, evitando que haja o tráfego de condutores embriagados. Nossa área é recordista em flagrantes de embriaguez, neste ano foram 182 flagrantes”, ressaltou e se colocou a disposição de toda a população morrinhense para realizar as ações necessárias na cidade.

O representante da população Ivon Heber afirmou que tem estudado os problemas que o trânsito de morrinhos enfrenta a dois anos, e trouxe soluções, sugerindo que o trânsito do centro da cidade seja colocado em mão única. “Levei essa sugestão para o prefeito para que colocassem em funcionamento, mas o prefeito afirmou que os comerciantes não querem. E com isso fiz o abaixo assinado, com 320 assinaturas, 120 foram dos comerciantes. O trânsito de Morrinhos precisa ser ajudado, o comerciante quer”, afirmou.  Por fim pediu que a SMT resolva o problema e que a Casa se sensibilize com o projeto, para que esse documento seja votado e encaminhado para o executivo.

Ao abrir espaço para os ouvintes, foram sugeridas diversas alternativas para que o trânsito de Morrinhos tenha uma melhora efetiva. O policial Rodoviário aposentado Benedito Fernandes afirmou que viveu o trânsito por 25 anos, “o trânsito é perigoso em qualquer lugar, em Morrinhos está precisando ter uma mudança”, ressaltou. E também afirmou que algumas ruas em Morrinhos precisam deixar de ser via de mão dupla e passarem a ser de mão única.

O ouvinte Cícero criticou os motoristas do Município, que não respeitam as faixas de pedestres e que circulam em alta velocidade, e sugeriu que os motoristas exerçam a direção defensiva e que utilizem cinto de segurança e que a polícia militar exerça uma fiscalização efetiva. Douglas declarou que a ausência do representante da SMT, para ele é um descaso, e concordou com Ivon na sugestão de implantar a mão única no centro da cidade, e falou também sobre a irresponsabilidades dos motoristas do município, e criticou que as ações que são sugeridas não são acatadas.

Outro representante da Comunidade, Juscelino relatou que trabalha com transporte de alunos da cidade a 20 anos, e que a culpa do trânsito esta caótico também é culpa dos motoristas. E defendeu que as autoridades façam um estudo técnico do trânsito e que seja implementado na cidade e que a sociedade aceite, e que o Poder tem que tomar atitudes em razão do bem comum, mesmo contra a vontade dos comerciantes. Denilson afirmou que é motociclista, e a importância de a população respeitar as sinalizações de trânsito, além de que a Polícia Militar tem que trabalhar de forma mais efetiva, e fiscalizar.

Por fim Silvio Cassiano relatou que diariamente vivencia diversas situações de grande risco para as pessoas no trânsito, e afirmou que a dificuldade em Morrinhos é que o Povo comete as infrações pois sabe que não tem punição. “A falta de educação no trânsito é o maior problema, pois os motoristas sabem que não terá punição. As modificações técnicas são necessárias, mas é necessário que a população receba educação e fiscalização efetiva”, finalizou.

%d blogueiros gostam disto: